Capitalização é um assunto que mexe com nossas maiores dúvidas em termos de economia doméstica. Mas e se contássemos para você que o tema é muito mais fácil de compreender do que se pode imaginar? O segredo está em justamente usar a prática em vez de só a teoria. Por isso, preparamos esse post com as principais informações sobre capitalização que não podem ser deixadas de lado na hora de contratar o seu título. Tudo isso explicado na melhor e mais prática maneira. Confira.

O que é um título de capitalização?

A melhor maneira de explicar o que é um título de capitalização, é contar um pouco sobre a sua história. Esse tipo de investimento surgiu em 1850, sendo idealizado por Paulo Viget, diretor de uma pequena cooperativa de mineiros na França. Ele precisava melhorar os recursos da empresa e então criou um grupo de investimentos bastante inteligente para a época.

A ideia era que todos aqueles cadastrados na cooperativa investissem mensalmente um valor pré-determinado, levando em conta os seus rendimentos particulares. Isso seria feito durante um tempo também pré-definido. No final daquele prazo, os funcionários resgatavam todo o dinheiro investido. O diferencial estava que, a cada mês um cooperado era sorteado e recebia todo o valor antecipadamente.

Até hoje os bancos e instituições financeiras trabalham dessa forma com os títulos de capitalização. Você compra um título nessas empresas e, mensalmente, paga um valor para a instituição. No final do período recebe o valor atualizado e ainda concorre durante esse tempo a prêmios em dinheiro que podem ultrapassar ao total do valor contratado.

Tipos de títulos de capitalização

Visando sempre atender todos os perfis de consumidores, as empresas financeiras ofertam títulos de capitalização em quatro modalidades diferentes:

  • Tradicional: é a mais popular de todas. O cliente firma um contrato, tem direito a participar de todos os sorteios do período vigente e, no final do contrato, recebe todo o valor investido de volta.
  • Incentivo: esses são mais voltados para pessoas jurídicas e são comercializados em série. Nessa modalidade, a empresa que detém o poder do título de capitalização cede uma porcentagem para seus clientes e/ou colaboradores sem cobranças de taxas. Contudo, eles só recebem o prêmio mediante um sorteio realizado mensalmente e por um período determinado.
  • Popular: como o nome já indica, essa modalidade de título de capitalização é mais voltada para pessoas que desejam realizar um baixo investimento nas mensalidades, mas querem concorrer aos prêmios mensais.
  • Compra Programada: na modalidade de compra programada o contratante opta por receber o valor investido ou um bem desejável. Por exemplo, caso você queira comprar uma casa ou um carro e não consegue economizar ou não quer entrar em um consórcio, esse tipo de título serve para seu perfil.

Título de capitalização não é poupança

É comum ver pessoas utilizando as suas reservas financeiras em título de capitalização a fim de economizar dinheiro. Claro que essa é uma maneira viável, mas a capitalização funciona de forma bem diferente da poupança.

O primeiro tipo de serviço é um investimento com prazo pré-determinado e não é possível movimentar o valor investido durante a vigência do contrato. Já a poupança você pode guardar dinheiro por mais tempo e retirá-lo sempre que for conveniente.

Outro ponto que faz essas duas aplicações financeiras se diferenciarem são as taxas de juros acumulativos. No título de capitalização, o valor de juros funciona apenas com a finalidade de recompor a sua reserva, mantendo-a até o fim do contrato. É exatamente essa característica que faz com que você receba 100% do valor investido no final. Já a poupança é rentabilizada. Os juros aplicados servem para aumentar o valor investido. Se você não realiza nenhuma transação, o valor retirado será maior do que o valor aplicado.

banner-futuro

Prazo de Vigência x Prazo de Pagamento

Há também uma confusão entre essas duas taxas. O prazo de Pagamento é o prazo que o cooperado tem para realizar todos os pagamentos do seu título. Esse prazo geralmente é mensal ou feito em períodos sucessivos. O prazo de pagamento pode ser do tipo PP – Pagamento Periódico ou PU – Pagamento Único.

Já o outro tipo, o Prazo de Vigência, como o nome indica, é o tempo que o seu título de capitalização é administrado pela financeira e pela Sociedade de Capitalização. Esse período deve ser sempre igual ou superior do período de pagamento do título.

Entendendo as cotas de sorteio

Ao comprar um título de capitalização, você terá direito à uma cota de sorteio. Exatamente todas as pessoas que comprarem títulos da mesma série terão também os mesmos direitos. Você não tem mais ou menos chances do que aquele que possui um título exatamente igual ao seu.

Realizando os pagamentos todos em dia, você também permanece concorrendo nos sorteios, mesmo que seja premiado uma vez. Essa chance é mantida até o final do seu contrato.

É possível o resgate antecipado?

Como citamos mais acima, o objetivo de um título de capitalização é reter um valor financeiro por um tempo determinado, a fim de você não movimentar aquele dinheiro. Caso queira o resgate antecipado não é possível. O que é permitido é uma quebra do contrato e, nesse caso, você receberá um valor referente ao saldo da sua reserva matemática, com dedução de uma multa.

A reserva matemática é o valor que você investiu, com as devidas correções de juros!

Os planos de título de capitalização variam entre 12, 24, 36 e 48 meses. Caso você não tenha completa certeza que deseja permanecer nesse investimento durante todo o período, indicamos que aplique no menor tempo, pois assim poderá resgatar seu dinheiro, sem perda, mais rapidamente também.

***
Os títulos de capitalização são ótimos investimentos para quem deseja guardar dinheiro, mas não aumentar as suas rendas. É ideal para um controle financeiro ou para ter uma reserva garantida no final de um período!

Agora você entendeu melhor como funcionam os planos de capitalização? O que acha então de fazer uma cotação online e contratar o seu hoje mesmo? Entre em contato com a gente!

seguro-equipamento