Ter um cartão de crédito ajuda bastante nas finanças da casa. É aquele suporte financeiro para realizar compras parceladas em valores que não pesam tanto no orçamento. Também, a saída para aquele dinheiro emergencial no final do mês em que as contas apertaram.

Infelizmente, o cartão de crédito também é o grande responsável pelas dívidas da maioria das pessoas negativada nos órgãos de proteção ao crédito. Com um pouco de atenção e cuidado dá para utilizar melhor os seus cartões e ter sempre as contas em dia. Quer saber como? Listamos sete dicas práticas para você! Confira.

1 – Tenha um planejamento financeiro

Se você não planeja as suas contas, a probabilidade de ter saldo negativo no final do mês é grande. Isso faz com que dívidas sejam acumuladas de um mês para outro e, automaticamente, alguma deixe de ser paga. Além de falhar com o pagamento da fatura do seu cartão de crédito, o pagamento mínimo, que sempre é disponibilizado pelas administradoras, só aumenta mais as suas dívidas com o banco.

Sendo assim, o primeiro passo é ter um planejamento financeiro organizado e criterioso para que suas contas nunca falhem. Dessa forma, será possível utilizar o cartão de crédito com mais tranquilidade e segurança.

Uma boa forma de fazer isso é através das planilhas de orçamento que são bem práticas e fáceis de movimentar. Se você não tem um computador ou não quer utilizar esse mecanismo, pode ter um caderno de anotações apenas para essa finalidade.

O segredo é simples: você não deve comprometer mais do que 50% do seu salário com contas fixas. A soma dessas com as contas variáveis não pode também ultrapassar jamais o valor que você recebe por mês.

2 – Você não precisa gastar todo o limite do seu cartão

O limite dos cartões de crédito nem sempre condizem com o que você tem de renda mensal. Algumas empresas aumentam o saldo levando em conta apenas o consumo do cliente, sem pesquisar se ele tem renda para pagar esse valor todos os meses. Sabemos o quanto é tentador ter um cartão de crédito com limite elevado, mas é preciso cautela na hora de utilizá-lo.

Não se iluda com o limite do seu cartão de crédito e leve em conta primeiramente o seu planejamento para não perder as contas do que pode e do que não pode gastar em cada mês. Leve em conta esse saldo extra como uma poupança que você pode utilizar em casos emergenciais apenas.

3 – Tenha, preferencialmente, dois cartões no máximo

Se você tem no máximo dois cartões de crédito, dá para controlar o uso deles e, consequentemente, as suas contas no final do mês. Mais do que dois há um risco muito grande de perder o controle e gastar além do que é permitido. Evite também parcelar uma mesma conta em mais de um cartão.

Lembre-se que o seu cartão de crédito é apenas um artifício para ter mais fluxo de entrada e saída de dinheiro no final do mês. Ele jamais deve ser o principal meio de renda. Caso queira utilizar o cartão de crédito e esteja na dúvida se pode ou não, pergunte-se se esse gasto é de fato necessário naquele momento.

banner-futuro

4 – Negocie as taxas de anuidade

As taxas de anuidade do seu cartão de crédito são essenciais devido a manutenção dos serviços prestados. Contudo, é comum que as administradoras gerem descontos para fidelizar ainda mais os seus clientes. Você pode tentar negociar esse total ou parcelar em mais meses do que o proposto.

5 – Evite o pagamento mínimo da sua fatura

Se você fez o planejamento corretamente do seu orçamento, como indicamos no primeiro tópico, dificilmente correrá o risco de pagar apenas o mínimo da sua fatura. Essa modalidade de pagamento das contas do cartão de crédito pode ser o pontapé inicial para acumular dívidas maiores a cada mês que passa.

Em vez de realizar o pagamento mínimo, indicamos consultar a verba disponível para o pagamento da fatura a cada mês e gastar apenas esse valor estabelecido. Lembra do que citamos mais acima? Sempre se pergunte se a compra é de fato necessária ou apenas um desejo momentâneo.

6 – Cuidado com pagamentos automáticos

Você provavelmente já deve ter visto alguma propaganda de serviço que lhe dá um mês gratuito desde que um cartão de crédito seja atrelado à conta. Essas empresas também avisam que após o primeiro mês a cobrança da mensalidade é automática caso o cliente não cancele o serviço. Infelizmente, não são todas as pessoas que observam esse detalhe e acabam com cobrança a mais na fatura do mês.

O mesmo acontece com reajuste de mensalidades e taxas. Fique de olho neles e saiba porque veio cobrando a mais em um determinado mês. Em caso de dúvida, não hesite em questionar junto à empresa que realizou a cobrança e, se necessário, cancelar o débito no cartão de crédito.

7 – Conheça todos os clubes de benefícios atrelados ao seu cartão de crédito

Os clubes de benefícios atrelados aos cartões de crédito sempre vêm cheios de vantagens e ajudam bastante a economizar no consumo. Geralmente eles ofertam pontos para cada compra e, a partir de uma quantidade específica você consegue trocar por outros produtos, vouchers ou até mesmo milhas aéreas.

Os cartões da bandeira Mastercard, por exemplo, permitem que o usuário participe do Mastercard Surpreenda, onde cada compra realizada equivale a 1 ponto e, você pode trocar por produtos, comidas e viagens no esquema de 2 x 1 – o cliente compra um produto e com o voucher do cartão ganha outro produto igual.

Os cartões de crédito da Porto Seguro tem vantagens também junto ao pagamento dos serviços nos Centros Automotivos Porto Seguro e quanto mais você usa o cartão no dia-a-dia, mais descontos você ganha nos seguros da empresa.

***
Com todas as dicas acima você com certeza consegue colocar o consumo do seu cartão de crédito em dia mais facilmente. É importante que, antes de aplicar cada uma das ações, você tenha realizado um planejamento à longo prazo, principalmente se estiver com o orçamento bem desorganizado. Fique atento e consuma com consciência!

seguro-carro

 

Gostou das dicas? Então compartilhe no seu Facebook ou tuíte para que mais gente fique sabendo!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter