Se você acabou de casar ou está com data marcada, sabe que a vida a dois inclui uma série de planejamentos e um deles é o financeiro. Organizar as contas pode parecer mais fácil quando há parceria entre duas pessoas, mas sem a orientação certa, vocês podem acabar acumulando contas e muitas dívidas para o casal, principalmente as que ainda existirão depois da cerimônia.

O planejamento financeiro de recém-casados inclui muito mais do que apenas dividir as contas meio a meio. É preciso entender as despesas de cada um e, principalmente, aquelas que existem antes da vida de casado.

Organizamos uma lista básica com 5 dicas que ajudarão nesse primeiro momento. Colocando-as em prática, vocês perceberão como dá ainda para guardar um dinheirinho no final do mês para realizar os sonhos conjuntos, por mais que isso pareça impossível. Veja.

1 – Tenha um planejamento familiar completo

O planejamento familiar inclui todos os ganhos financeiros, os gastos – independentemente de quem vai pagá-los – e os planos do casal.

Mantenha essa planilha a mais atualizada possível e lembre-se de sempre manter esses cálculos com contas do casal. Suas contas pessoais podem ficar em uma planilha separada, que também comentaremos em uma próxima dica.

2 – Tenha o seu planejamento financeiro pessoal

Além de manter a planilha do casal, é importante cada um ter a sua planilha de planejamento pessoal.

Nesse momento vocês, com certeza, ainda mantêm contas de quando eram solteiros. Nesse caso vale manter um orçamento para cada um até que as contas do casal sejam encaixadas completamente no planejamento da primeira dica.

3 – Os gastos a partir de agora serão dos dois

Talvez essa seja a maior dificuldade de manter um planejamento financeiro para recém-casados. Vocês estão acostumados a controlar o próprio dinheiro e gastá-lo de acordo com as próprias vontades. A partir de agora essa situação muda e, vale sempre comunicar ao parceiro ou parceira o que será gasto e se precisa ser gasto naquele momento.

Dessa forma vocês não entram no vermelho no final do mês e podem gastar com programas e coisas para os dois.

banner-futuro

4 – Chegou o momento de pensar em um investimento a dois

Principalmente se você já mantém um investimento pessoal, pensar em um para o casal é importante neste momento.

Vocês estão começando uma vida a dois, provavelmente com filhos no futuro e vale pensar nisso a partir de agora. Lembrem-se sobre gastos com maternidade, escola, universidade, entre outros que surgirão no decorrer da jornada do casal.

Pensar em uma casa própria e uma boa aposentadoria também é primordial. Quanto antes vocês tomarem essa iniciativa, mais lucro terão e mais cedo poderão colher os frutos.

5 – Defina a divisão de gastos dos dois

Como indicamos no terceiro tópico, os gastos a partir de agora serão dos dois. Pensar como vocês gastarão esse orçamento é importante. Além disso, é um diferencial chegar a um consenso sobre a divisão dos gastos.

Definam se vocês dividirão todas as contas, se um pagará o telefone e o outro a luz, por exemplo. Se a viagem de férias é responsabilidade de quem ganha mais ou quem tem um emprego mais fixo, entre outros detalhes. Quando vocês mantêm essa perspectiva, organizar os cálculos será muito mais fácil, com certeza.

***
Ficou mais simples manter um planejamento financeiro individual? Se ainda ficou alguma dúvida, deixe seu comentário que te ajudaremos!

Gostou do post, compartilhe no Facebook ou no Twitter e conte para outros casais como manter a saúde financeira!

Compartilhe no FacebookCompartilhe no Twitter
.

seguro-civil